Os professores fora unanimes pela greve. Foto Varlei Cordova/AGORA MT

Os professores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) do campus de Rondonópolis, decidiram na Assembleia Geral realizada na manhã desta quarta-feira (05) pela manutenção da greve.

A Assembleia ocorreu por orientação do comando nacional que aguarda, até o dia 06 de setembro, um parecer das instituições sobre a continuidade ou não da paralisação, em Rondonópolis os docentes foram unanimes pela manutenção da greve.

O presidente da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (ADUFMAT), professor Antônio Gonçalves Vicente, explicou que a decisão será encaminhada para Brasília-RF onde juntamente com a resposta das outras instituições que definirá se a paralisação termina ou não. “A deliberação dos professores do campus de Rondonópolis foi unanime pela continuidade da greve, mas o comando aguarda a resposta das outras universidades para comunicar ao governo se a greve terá fim ou não”.

Leia também:  Ingressos para a 3ª Edição do Cerrado Fuzz Festival estão à venda

Durante a reunião foi apresentado um parecer jurídico do comando nacional sobre o Projeto de Lei apresentado pelo Governo, onde foram apontados vários pontos inconstitucionais e que reduziriam direitos que já foram conquistados. Em contrapartida os professores irão buscar apoio dos deputados federais para que a proposta seja alterada.

O professor Antônio disse que os acadêmicos tem apoiado a manifestação, pois entendem que a greve também defende o interesse dos estudantes por uma melhor estrutura nas universidades e um ensino com mais qualidade. O presidente da ADUFMAT estima que o calendário deva ser normalizado até 2015, mas a carga horária das aulas será respeitada sem oferecer maiores prejuízo aos acadêmicos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.