Mais da metade da safra 2012/2013 de cana-de-açúcar já foi colhida em Mato Grosso. Cerca de 65%, ou 9,5 milhões de toneladas, das 14,5 milhões t esperadas já passaram por moagem. O clima seco no Estado deu celeridade à moagem da cana-de-açúcar nos últimos dias e a previsão para o encerramento das atividades é dezembro. Do total colhido e moído, já foram produzidos aproximadamente 290 milhões de litros de etanol anidro, 290 milhões (l) de hidratado e 290 mil toneladas de açúcar. As informações foram confirmadas pelo diretor-executivo do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcool), Jorge dos Santos.

Conforme Santos, as expectativas para esta safra não são as melhores em função da queda na qualidade do produto. “Nós tivemos excesso de chuva este ano, o que comprometeu de certa forma a qualidade dessa cana, no entanto, a seca também tem ajudado a render”, explica.

Leia também:  Ação conjunta entre MP, Ibama, PJC e PM Ambiental "desmancha" fazendas de gado e apreende madeira ilegal

Nesta safra, Mato Grosso irá produzir 14,407 milhões de toneladas de cana-deaçúcar. Uma alta de 9,7% em relação às 13,131 milhões (t) da safra 2011/2012. A quantidade de etanol produzida terá redução de 0,28%, baixando de 842,891 milhões de litros na safra passada para 840,485 milhões (l) na atual.

Já o volume de açúcar deverá ter alta de 22,4%, passando de 398,1 mil toneladas na temporada 2011/2012 para 487,5 mil (t) na 2012/2013.

De acordo com o diretor do Sindalcool, as projeções do setor é que período de colheita termine em novembro, podendo se estender até dezembro. “Em novembro a maior parte da cana já deve ter sido colhida, porém alguns municípios estenderão até dezembro em função da chuvas previstas.

Leia também:  Cerca de 20% dos servidores da Politec não fizeram o recadastramento em 2017

Para a próxima safra as expectativas são boas. Segundo Santos, o setor espera recuperar ao menos cerca de 20 mil hectares de canaviais. “Nós fazemos o possível dentro do que nos é permitido, porém falta uma política justa para o setor”, aponta.

Mato Grosso, que já foi o quinto maior produtor de cana-de-açúcar, ocupa hoje a oitava posição, segundo estimativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e o último do Centro-Oeste na produção da cana. Conforme dados do Mapa, o Estado conta com cerca de 6,8 milhões de ha com possibilidade de plantio, mas nesta safra plantou apenas 220 mil ha, que significa apenas 16% na participação do total de área plantada no Centro-Oeste.

Leia também:  Cuiabá sediará campeonato brasileiro de montaria em touros
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.