O ser humano é naturalmente resistente a mudanças, mas se você não começar a mudar seus próprios paradigmas, não atingirá seus objetivos. Já dizia o velho ditado: “trilhando sempre o mesmo caminho, chegará ao mesmo lugar”. Analogamente. Agindo sempre da mesma maneira, obterá os mesmos resultados. Veja bem, em tudo é preciso ousar, tentar, mudar, batalhar e, como costumo dizer, sonhar à noite e trabalhar de dia.

A estrela do sucesso, além do trabalho, tem outras cinco pontas muito importantes: a autoestima, a comunicação, as metas, a atitude e a ambição. Quando esses mecanismos agem sinfonicamente na mesma direção e objetivo, abrem as portas do sucesso para você. Vamos falar sobre o trabalho que é, sem dúvida, um componente do sucesso. Mas só trabalhar não resolve. Veja o operário, o que mais trabalha e o que menos ganha: acorda cedo, pega duas ou três conduções, como comida fria, chega a casa tarde da noite e se aposenta com salário mínimo.

Leia também:  Uma empresa, a solução perfeita e a miopia de uma equipe

A diferença entre quem atinge o sucesso e quem não atinge é muito pequena. O sucesso pode ser medido até em centímetros. Imagine a final dos 100 metros rasos, em uma Olimpíada. Os atletas gastam anos de preparação, dietas, concentrações, treinos. No fim, tudo é decidido em menos de dez segundos de corrida. Alguns centímetros na frente são tudo que o atleta precisa para ganhar a medalha de ouro, e outro, para perder. Tempos depois, todos ainda se lembrarão do vencedor e ninguém se lembrará do segundo colocado. Tudo por causa de uma diferença mínima.

O segredo da vida não é fazer o que você gosta. É gostar do que você faz. Portanto é possível fazer qualquer coisa tornar-se interessante. É comum ouvir alguém dizer: “eu trabalho para a empresa tal”. Esse é um dos maiores erros que você pode cometer contra si mesmo, pensar que trabalha para outra pessoa ou para uma empresa. Na realidade você deve pensar e trabalhar par você! A empresa onde você está trabalhando lhe dá espaço, recursos, tecnologia, a pessoa lhe dá oportunidade, apoio, treinamento e outros benefícios, mas no fundo você não trabalha para os outros. Reconhecendo isso ou não, você trabalha para você, mesmo sendo funcionário. Aja numa empresa como se fosse sua. Você só será eficaz na medida em que seu trabalho estiver rendendo frutos, não só para s empresa, mas principalmente para você. Mude o escopo de sua conduta. Pense no seu desenvolvimento pessoal e profissional e tire proveito do trabalho que exerce, Trabalhando para si mesmo, certamente o fará com mais entusiasmo.

Leia também:  O juiz errou sim, doutor

Mudando seus paradigmas, mudando sua programação mental, você mudará também suas atitudes com relação a si próprio e aos outros. Vale lembrar que o celebro de Einstein, analisado para fins científicos após a sua morte, não se mostrou muito diferente da massa cinzenta de um idiota. A diferença não está na anatomia cerebral e sim na sua programação ou na codificação da linguagem com a qual você se comunica com ele.

Reinaldo do Carmo de Souza

Professor Universitário

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.