O preço médio pago na arroba do boi gordo de Mato Grosso apresentou uma recuperação na última semana, após quase três semanas que o mercado estava favorável para o Estado de São Paulo.

Mesmo com a semana mais curta, em razão do feriado de sexta-feira (07), a menor oferta e o bom desempenho das vendas da carne no mercado atacadista no último mês, aumentaram as margens dos frigoríficos, possibilitaram um aumento nos preços pagos aos produtores de Mato Grosso. No entanto, a retração da oferta de bovinos ao abate, que influenciou para esse aumento da cotação do boi ainda não chegou a trazer maiores impactos para as escalas dos frigoríficos do Estado.

Leia também:  Seleção para estagiários do curso de Direito no MPC-MT segue até 10 de novembro

D acordo com Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA), o cenário encontrado em Mato Grosso, que ainda conta com um volume expressivo de bovinos disponível aos compradores dos frigoríficos, é aparentemente diferente do observado no Estado de São Paulo, o que acabou por ampliar o spread entre as duas praças.

O bloqueio total da carne bovina dos frigoríficos de Mato Grosso para o mercado russo, que no primeiro semestre de 2011 era maior exportador da região Centro-Oeste e o segundo maior exportador nacional para a Rússia, com 15%, beneficiou o Estado vizinho, Mato Grosso do Sul, que elevou de forma significativa sua participação, passando de 3%, entre janeiro e junho de 2011, para 21% no respectivo período de 2012. Outro Estado que passou a contar com um maior destaque na pauta das exportações para o mercado russo foi Goiás, que no primeiro semestre do ano passado havia respondido por 13% evoluindo para 28% no mesmo período deste ano.

Leia também:  Sefaz realiza segundo leilão online de 2017
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.