Foto: arquivo AGORA MT

Da 0h de quinta-feira (6) até a meia-noite de domingo (9), acontece a Operação Independência, da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Com o efetivo reforçado em locais estratégicos, a PRF concentra seus esforços na redução de acidentes relacionados ao excesso de velocidade, embriaguez ao volante, ultrapassagens proibidas e daqueles envolvendo motocicletas. Historicamente, todos com elevados índices de mortalidade e lesões graves.

Durante o feriado haverá a restrição de veículos de carga para aumentar a fluidez do trânsito nas rodovias de pista simples, maior parte da malha viária, o tráfego de veículos como caminhões Bitrem, com dimensões excedentes e caminhões cegonha. Na Operação Independência, nos horários de maior movimento, esses veículos estarão proibidos de transitar, independentemente de possuírem Autorização Especial de Trânsito (AET).

Leia também:  Trio aterroriza hóspedes de hotel durante assalto na Cidade Salmen

O motorista que descumprir a determinação será multado pela PRF. A infração é média e será punida com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na CNH do motorista. O condutor ainda será o obrigado a permanecer com o veículo estacionado até o final do horário de restrição.

NOVA LEI

O motorista profissional tem até o final do feriado de 7 de setembro para se adequar à nova lei, que o obriga a observar um intervalo mínimo de 30 minutos de descanso a cada quatro horas ininterruptas de direção. Além disso, dentro de um período de 24h , serão, ao menos, 11h de descanso. A partir do dia 11 de setembro, o descumprimento desses intervalos será considerado infração grave, passível de multa e retenção do veículo. Durante a Operação Independência, os agentes da PRF realizarão ações educativas no sentido de orientar os profissionais do volante acerca das imposições da nova lei.

Leia também:  Caminhoneiros são rendidos e assaltados em posto de combustível
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.