O Senado aprovou empréstimos internacionais de mais de US$ 1,2 bilhão (R$ 2,441 bilhão) para estados, municípios e União. As resoluções foram publicadas no Diário Oficial da União desta segunda-feira (03). Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Manaus, Recife, Novo Hamburgo (RS) e o Programa de Fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social, do governo federal, são os os beneficiados.

O maior valor foi destinado ao Mato Grosso. Ao todo, a operação entre o estado e o Bank of America será de US$ 478,9 milhões de dólares (R$ 972,4 milhões) e servirá para o pagamento de dívidas. A segunda maior operação foi liberada para o Rio de Janeiro, no valor de US$ 394,5 milhões (R$ 801,072 milhões), a ser contratada com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD). No caso do Rio, o valor deve reforçar o programa de integração e mobilidade urbana da região.

Leia também:  Aumentam em 30 % os casos de roubos e furtos de animais na área rural

O município de Recife deverá receber US$ 130 milhões (R$ 263,978 milhões) do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird – Banco Mundial) para financiamento parcial do programa de desenvolvimento da educação. Novo Hamburgo (RS) vai receber US$ 23,9 milhões (R$ 48,531 milhões) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o programa de desenvolvimento municipal integral. Já Manaus vai receber US$ 21,5 milhões (R$ 43,654 milhões) para o financiamento parcial do programa nacional de desenvolvimento do turismo da Corporação Andima de Fomento (CAF).

O Senado também aprovou empréstimo entre a o governo federal e o BID, no valor de US$ 66 milhões (R$ 133.9 milhões) destinados ao financiamento parcial do Programa de Fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Leia também:  Coordenadora é executada a tiros ao sair de estacionamento de escola

A AFD também deve destinar empréstimo para a Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D), do Rio Grande do Sul, no valor de US$ 87,4 milhões (R$ 177,431 milhões). O valor será destinado para co-financiar, juntamente com o BID, o programa de expansão e modernização do sistema elétrico de Porto Alegre.

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou a liberação dos empréstimos no último dia 29 de agosto e encaminhou ao plenário do Senado. O presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), assinou a liberação dos empréstimos no dia 31 de agosto.

As resoluções entram em vigor a partir da data de publicação (03 de setembro) e o prazo máximo para a liberação do empréstimo é de 540 dias.

Leia também:  Jornalista William Waack é acusado de racismo e afastado do Jornal da Globo

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.