Franco Montoro comparava política a uma nuvem, que de um momento para outro, conforme a ação do vento muda de forma.

Esta dinâmica é mais acentuada ainda numa eleição, isto deixa os candidatos em estado de Stress constante.

Devido a isto, os profissionais de marketing, buscam conceitos que assegurem ou mudem o resultado da eleição.

É técnica pura, Valores, como verdade, ética, coerências, compromisso com o eleitor, passam longe deste raciocínio, o objetivo é o voto.

Nesta eleição, o conceito da vez é o Alinhamento, de norte a sul do país, os marqueteiros passaram a trabalhar com a ideia da verticalização do voto.

Na verdade o objetivo é incutir no eleitor que se o candidato for do mesmo partido do governador e do presidente, não importa o quanto ele seja, corrupto, incompetente ou inexperiente, o sucesso da administração estará  garantido.

Leia também:  Após discussão homem coloca fogo na casa e se tranca no quarto com a filha de 3 anos

Foram buscar na lixeira da história a inspiração para esta empreitada. O argumento do alinhamento não é novo é o voto de cabresto com roupagem nova, pois ao dizer em quem a pessoa deve votar sob pena do município não receber recursos, ressuscitam o conceito da época do império, onde o coronel da região fazia ameaças e as pessoas com medo, votavam no candidato escolhido pelo “coroné”.

Como hoje as ameaças precisam ser menos direta, tiraram também da lixeira da história uma técnica usada pelo Publicitário do regime nazista Joseph Goebbels, “que uma mentira dita mil vezes vira verdade”

para ajudar a impregnar o conceito do alinhamento.

Na eleição de Cuiabá e de Rondonópolis,  se alinharam tanto a Joseph Goebbels, que o programa eleitoral virou mantra do alinhamento e uma ode ao voto de cabresto.

Leia também:  Alunos da UFMT de Rondonópolis visitam Arquivo Público de Mato Grosso

Em Cuiabá o ministro da Saúde que nada mandou para a capital até agora, veio sem nenhum pudor dizer em quem os cuiabanos deviam votar.

Situação até certo ponto vexatória, pois a coronel maior nem se deu o trabalho de vir mandar a população votar no Lúdio, enviou um serviçal fazer a ameaça transversa.

Em Rondonópolis, pelo menos o coronel escolheu o candidato e todo dia emite a ordem para o povo. Votem no Ananias, votem no Ananias.

Numa época em que o mundo conhece sua maior evolução em termos de acesso a informação, estes candidatos nos subestimam ao achar que vamos cair na mesma armadilha que o povo da Alemanha de um século atrás ou dos eleitores da época do império.

Leia também:  Servidor da Sefaz morre após infartar dentro de carro

Acho uma burrice, mas tenho que louvar a petulância desta turma, aja óleo de peroba.

José Antonio dos Santos Medeiros

Suplente Senador Pedro Taques

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.