O Dia Nacional da Música Popular Brasileira, comemorado nesta quarta-feira (17) é motivo de alegria para os músicos de Rondonópolis, assim como em todo o Brasil.

O musico e presidente do Conselho Municipal de Cultura, Max Ferraz, afirmou que a data é uma conquista, pois traz à evidencia a cultura e valorização a música brasileira, seja ela uma bossa nova, rock ou sertanejo universitário, pois transmitem parte da identidade de população.

Apesar da conquista Max é enfático em afirmar que os governantes  devem dedicar atenção especial para o segmento cultural, principalmente em Rondonópolis, pois há muitos artistas de talento no município e tem pouco incentivo, mas que a situação pode ser revertida caso o município seja cadastrado no Sistema Nacional de Cultura, que prever a liberação de recursos para desenvolver o calendário cultural na cidade.

Leia também:  Acidente na MT-130 deixa duas vítimas gravemente feridas

“Com a criação da Secretaria Municipal de Cultura e do Fundo Municipal da Cultura será possível desenvolver vários projetos na área, por meio do Ministério da Cultura, o que refletirá no fortalecimento da categoria e principalmente pelo fato que a população será a maior beneficiada”, conclui o musico.

A data foi escolhida por ser o dia do nascimento da pianista e regente Chiquinha Gonzaga (1847-1935), a primeira compositora popular do Brasil. O texto da lei 12.624 foi publicado no dia 10 de maio deste ano no Diário Oficial da União. A carioca Francisca Edwiges Neves Gonzaga, a Chiquinha Gonzaga, transitava por vários ritmos (polca, tango, choro, marcha) e fazia uma ponte entre erudito e popular. É dela a canção “Ó Abre Alas”, sucesso eterno nos bailes de carnaval. Também fundou a Sociedade Brasileira de Autores Teatrais (SBAT).

Leia também:  Falta no trabalho | Veja como pegar a declaração do Inep para fazer a prova do Enem
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.