Funcionários da Santa Casa de Rondonópolis aderiram ao movimento nacional “Tabela SUS reajuste já” com o intuito de sensibilizar o Governo Federal sobre os valores dos procedimentos que estão defasados. O diretor da Santa Casa, Fausto Del Claro Júnior, contou que o último reajuste da tabela foi feito em 2008.

Mais de 80 instituições filantrópicas de saúde já aderiram ao movimento que teve início em Votuporanga- SP, após uma reunião entre dirigentes de várias Santas Casas do Brasil. Em Rondonópolis, os funcionários se vestiram todos de preto como forma de protesto.

Segundo Fausto a Santa Casa só consegue se manter devido aos atendimentos particulares. “Trabalhar só com o repasse do SUS é humanamente impossível”, diz. Para mostrar o prejuízo, Fausto, apresentou alguns valores pagos pelo SUS para os serviços como, por exemplo, “o médico recebe do SUS R$ 10 pela consulta, o especialista recebe por uma avaliação R$ 2,04. Por isso que é tão difícil encontrar profissionais”, explica Fausto.

Leia também:  Plano de Desenvolvimento Institucional é tema de workshop realizado na Prefeitura

O diretor contou que o Movimento Nacional vai enviar uma carta para a presidente Dilma Rousseff para que o Governo tome alguma providência. “O prazo dada será de até 10 de novembro para que haja uma resposta do Governo sobre o assunto”, fala.

REPASSE

O diretor afirmou que o atraso dos repasses do governo já completaram dois meses. “Agosto e setembro já estão em atraso e o Governo informou que vai pagar, mas que ainda não há nenhuma previsão para a regularização”, alega. Segundo o diretor, por enquanto, não há nenhum indicativo de greve na Santa Casa por  falta desses pagamentos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.