Foto: circuitoMT

O candidato a prefeito de Cuiabá Lúdio Cabral (PT) vai acionar a coligação do empresário Mauro Mendes (PSB) na Justiça para contestar declarações do adversário segundo as quais se utilizou de pesquisas compradas para angariar votos durante o primeiro turno. O anúncio foi feito por Lúdio na manhã de quinta-feira (11).

“Quem está disputando a prefeitura tem que ter comportamento responsável” , criticou o petista, que ficou na segunda posição na corrida pela Palácio Alencastro, desqualificando as insinuações de que tenha “inflado” seus números de votos ao longo do primeiro turno a fim de convencer o eleitorado.

O petista aproveitou a ocasião para alfinetar Mendes, que passou a lançar suspeitas sobre a procedência das pesquisas eleitorais que, às vésperas da votação, deixaram de apontá-lo como vencedor do pleito em primeiro turno.

Leia também:  Assembleia realiza audiência pública para debater novo prédio da Politec

Mendes chegou a argumentar que se valia somente de pesquisas encomendadas para consumo interno da coligação, as quais, ao contrário do que as demais revelavam, apontavam chances reais de encerrar a disputa eleitoral sem necessidade de uma segunda etapa.

“O nosso adversário, enquanto as pesquisas o favoreciam, não fazia qualquer tipo de questionamento. A partir do momento em que nós crescemos – e crescemos com consistência – começou a atacar e a desqualificar as pesquisas. Cuiabá não pode ter um prefeito com esse grau de incoerência”, atacou o petista.

Advogado da Coligação “Cuiabá Mato Grosso Brasil” (PT-PMDB), José do Patrocínio explicou que prepara uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) para contestar as declarações, mas ainda não há previsão de protocolá-la. A reportagem tentou entrar em contato com o deputado Emanuel Pinheiro (PR), conselheiro político da campanha de Mauro Mendes, para comentar as medidas anunciadas pela coligação adversária, mas ele não atendeu aos telefonemas.

Leia também:  Por questões éticas advogado se recusa a continuar em defesa de Michel Temer
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.