O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, ampliou numericamente a sua liderança sobre o presidente Barack Obama para 3 pontos percentuais, de acordo com uma pesquisa Reuters/Ipsos divulgada nesta quinta-feira (11), antes de um aguardado debate entre os dois candidatos a vice.

Romney agora lidera a disputa pela Casa Branca com 47 %, contra 44 % de Obama, entre os prováveis eleitores ouvidos na pesquisa feita online, a menos de um mês da eleição de 6 de novembro. Na quarta-feira (10), o republicano tinha um ponto de vantagem sobre Obama, a primeira liderança dele em mais de um mês.

Romney tem desfrutado de um de seus melhores momentos da campanha, após vencer o primeiro debate presidencial na semana passada, parcialmente em razão do desempenho passivo de Obama naquele enfrentamento.

Debate entre vices pode afundar de vez a campanha de Obama

Biden e Ryan: políticos de diferentes gerações se enfrentam hoje na TV

“A força está na direção de Romney agora”, disse a pesquisadora da Ipsos, Julia Clark.

O vice-presidente Joe Biden tentará recuperar alguma força para a reeleição de Obama quando estiver diante do candidato republicano a vice, Paul Ryan, na noite desta quinta-feira, no único debate da campanha entre eles.

Leia também:  Morre no México padre que foi esfaqueado durante missa

Biden, político veterano e bom debatedor, conhecido por desferir ataques destruidores com um sorriso, tentará melhorar a perspectiva para os democratas antes de um segundo debate entre Romney e Obama na terça-feira (9).

Presidente do comitê do orçamento da Câmara dos Deputados, Ryan tentará resistir à agressividade de Biden e evitar a tendência de se atolar em números.

A pesquisadora da Ipsos afirmou que a ascensão de Romney nas pesquisas foi de convencer eleitores indecisos, não de conquistar quem já apoia Obama. E havia sinais de que ainda há muitos votos a ser conquistados.

Dezesseis por cento dos eleitores registrados afirmaram que ainda podem mudar de opinião sobre em quem votar, incluindo 28% dos independentes entrevistados.

Presidentes dos EUA usaram cargo para investigar segredos sobre alienígenas

Obama e Romney se enfrentam durante primeiro debate presidencial

Sete por cento dos eleitores registrados afirmaram que já se aproveitaram dos programas que permitem votar mais cedo, e outros 27 % disseram que planejam votar antes do dia da eleição.

A pesquisa online com 1.092 prováveis eleitores e 1.312 eleitores registrados foi feita entre 7 e 11 de outubro.

Leia também:  Grande inundação que atingiu os EUA deixa milhares de pessoas desabrigadas

A precisão das pesquisas Reuters/Ipsos é medida usando um intervalo de credibilidade. Neste caso, a pesquisa tem um intervalo de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos para eleitores registrados e de 3,4 para prováveis eleitores.

Disputa pelos governos estaduais

Os democratas estão na defensiva nas disputas para os governos estaduais norte-americanos neste ano, uma vez que quatro dos governadores do partido deixaram seus cargos em comparação com apenas um republicano.

A batalha pelos 11 governos estaduais em jogo em 6 de novembro tem recebido pouca atenção em comparação com as disputas pela Casa Branca e pelo Senado dos Estados Unidos, onde o controle dos democratas está sob risco.

Apenas meia dúzia das disputas nos Estados está sendo concorrida. Os republicanos, que têm uma vantagem de 29 a 20 sobre os democratas, parecem estar prestes a ampliar essa maioria.

É provável que eles conquistem ao menos um governo a mais, de acordo com as pesquisas recentes e com analistas políticos.

As associações dos governadores democratas e republicanos estão gastando milhões de dólares em Estados decisivos, como Carolina do Norte, New Hampshire e Missouri, assim como nas eleições mais concorridas em Montana, West Virginia e no Estado de Washington.

Leia também:  Vítimas de atentado em Barcelona aumentam chegando a 100 feridos e 13 mortos

“Nosso objetivo é apenas somar à nossa maioria de 29 governadores, de preferência com algumas cadeiras”, afirmou o porta-voz da Associação dos Governadores Republicanos, Mike Schrimpf. “Qualquer ano que você consiga Estados é um ano bom, especialmente em um ano de eleição presidencial.”

O maior número de governos estaduais obtidos até hoje pelo Partido Republicano foi 34, no começo dos anos 1920. Os democratas já estiveram à frente de 39 Estados, de acordo com os dados da Associação Nacional de Governadores. Um Estado, Rhode Island, atualmente tem um governador independente.

A vitória mais provável para os republicanos deve ocorrer na Carolina do Norte, onde os democratas mantiveram o cargo mais alto do Estado por ao menos duas décadas. O governador Bev Perdue decidiu não tentar a reeleição em meio à queda na popularidade.

O republicano Pat McCrory, ex-prefeito de Charlotte que perdeu por pouco para Perdue em 2008, tem ficado à frente neste ano nas pesquisas do rival democrata, Walter Dalton.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.