Dos 66 policiais militares de Mato Grosso que disputaram as eleições, este ano, nove conseguiram ser eleitos. Entre os 57 que não conseguiram ser escolhidos, estão um candidato a prefeito, um a vice-prefeito e um a vereador pelo município de Aragarças (GO).

Para tentar ganhar os eleitores, muitos deles incorporavam o número do telefone da PM, bastante conhecido entre a população, ao número do partido. A grande maioria dos candidatos tinha como número a dezena correspondente ao partido com o final 190.

Caso do vereador eleito por Várzea Grande, coronel Peri Taborelli (PV), que recebeu pouco mais de 2,1 mil votos e ficará com uma das 21 cadeiras colocadas em disputa. Outros sequer fizeram menção ao cargo que ocupam na PM e mesmo assim foram lembrados, como o sargento Roberto Carlos de Moraes (PR), mais votado em Brasnorte

Leia também:  População define infraestrutura como prioridade nos debates da LDO

Entre os reprovados nas urnas, o candidato a vice-prefeito de Nova Lacerda, sargento Benedito Assunção de Souza Neves (PT), derrotado por pouco mais de 200 votos, e o candidato derrotado à prefeitura de Serra Nova Dourada, Neuesley Alves Teixeira (PSB), 3º lugar na disputa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.