O presidente da Frente Parlamentar Mista para o Aperfeiçoamento da Justiça Brasileira, deputado federal Wellington Fagundes (PR), quer estender para todo o Brasil o Pacto “Dignidade Eleitoral”. Implementado em Rondonópolis nas últimas eleições, o projeto tem o objetivo de tornar as disputas eleitorais mais transparentes e igualitárias.

Fagundes deve se reunir com a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia e o idealizador da proposta, o promotor Ari Madeira, para apresentar a proposta e discutir as estratégias para expansão do pacto no restante do país.

“O projeto realmente surtiu efeito na cidade. Durante todo o período nenhum candidato foi advertido pelo mau uso ou abuso das ferramentas de propaganda. Em comparação com o ano passado as prisões por boca de urna diminuíram cerca de 90%”, comparou o republicano.

Leia também:  Prefeitura garante pagamento à terceirizadas

Para o promotor Ari Madeira, o modelo adotado na cidade pode ser tomado como exemplo no restante do país. “Nesta eleição foi tudo muito tranquilo, os candidatos cumpriram o acordo e se comportaram muito bem, essa sim é a verdadeira festa de democracia”, apontou.

Pacto Dignidade Eleitoral

O projeto Dignidade Eleitoral, é fruto de um acordo firmado pelo Ministério Público, os partidos políticos. A proposta coíbe, por exemplo, a poluição visual e limita a contratação de cabos eleitorais, além  de diminuir o número de carros de som na cidade e restringir a realização de carreatas.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.