O Plano Estadual de Cultura de Mato Grosso tem previsão de ficar pronto até o fim de outubro e estará disponível à sociedade em novembro, no “II Fórum Estadual de Planejamento da Cultura”, evento organizado para discutir o que foi apresentado nos fóruns regionais, assim como as execuções do que foi proposto. A informação é do coordenador da equipe de Planejamento Estadual de Cultura de Mato Grosso, Rômulo Fraga.

O secretário de Estado de Cultura, João Carlos Laino, explicou que o Plano será o argumento base para garantir o fortalecimento do setor, uma vez que o documento reforça a necessidade de recursos, como forma de desenvolver a cultura em Mato Grosso com um direcionamento melhor a cada área.

Leia também:  Disponível o gabarito do concurso para apoio administrativo da Seduc

Segundo Laino, há tempos o Estado tenta organizar o setor através de um Plano. “Este documento surge com a participação importante dos interessados no segmento durante as reuniões dos Fóruns, o que garante a contemplação de forma necessária a todos eles. A quem não participa desse processo, lamento, já que esta é uma forma de garantir uma busca mais qualificada de recursos para o setor de modo a contemplar da melhor maneira possível o incentivo às diversas práticas culturais mato-grossenses”, pontuou Laino.

Vale lembrar que, após a realização do I Fórum Estadual de Planejamento e Cultura, ocorrido em 24 de agosto, na Assembleia Legislativa (AL), por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), já aconteceram duas reuniões do Fórum Regional de Cultura, a primeira no dia 10 de setembro e outra dia primeiro de outubro. A próxima reunião deve ser realizada no dia 20 de outubro.

Leia também:  Mais de 12 mil motoristas ficaram parados na BR-163 por falta de combustível

Fraga lembra que, em cada encontro regional, foi deliberado, em plenária, um diagnóstico da realidade cultural daquela região, estabelecendo diretrizes e prioridades para o Plano Estadual de Cultura e formado um grupo técnico para acompanhar o processo. “As discussões são abertas para toda a comunidade, em especial aos grupos técnicos de cada comarca que, juntos, buscam deliberar propostas e diagnósticos do setor cultural de Mato Grosso e estabelecer diretrizes e prioridades deste plano”, revela.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.