O presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, visita área afetada por bombardeio realizado pela da Coreia do Norte há dois anos na ilha Yeonpyeong, em foto desta quinta-feira (18) (Foto: Dong-A Ilbo/AFP)

O presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, fez nesta quinta-feira (18) uma visita surpresa a uma ilha localizada na tensa fronteira com a Coreia do Norte, que foi bombardeada por Pyonyang há dois anos.

“O presidente Lee visitou a ilha Yeonpyeong para verificar o nível de segurança, antes do segundo aniversário dos bombardeios da ilha”, disse a porta-voz presidencial, Lee Mi-yon.

De acordo com a agência sul-coreana Yonhap, o presidente do país inspecionou uma unidade de radares e uma companhia de artilharia.
O presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, visita área afetada por bombardeio realizado pela da Coreia do Norte há dois anos na ilha Yeonpyeong.

“Devemos defender [a fronteira marítima] até o último homem”, declarou.

Leia também:  Adolescente dorme com iPhone carregando e morre eletrocutada no Vietnã

“Se a Coreia do Norte provocar, temos que responder energicamente”, completou o presidente.

Em Seul, a porta-voz da presidência disse que esta foi a primeira visita do atual presidente à ilha desde que chegou ao poder, em 2008.

Em 23 de novembro de 2010, em represália a exercícios artilharia das tropas sul-coreanas, a Coreia do Norte bombardeou a ilha Yeonpyeong, um ataque que matou dois soldados e dois civis.

A ilha fica próxima da fronteira marítima entre as duas Coreias no Mar Amarelo e é motivo de uma interminável disputa.

A linha divisória de fato (Linha Limítrofe Norte) não é reconhecida por Pyonyang, que alegando que a marca foi unilateralmente determinada pelas forças da ONU depois da guerra da Coreia, entre 1950 e 1953.

Leia também:  Embarcação naufraga e deixa dezenas de mortos na Índia
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.