O artista Djalma Santos realiza uma exposição com cerca de 30 peças de marchetaria no Museu Rosa Bororo. Basicamente com gravuras do cerrado, as obras ficam a disposição da população até o dia 31 de outubro. O museu funciona das 8 às 17 horas de segunda a sexta-feira.

O público pode conferir a exibição de quadros, gaveteiros, vasos, porta-joias construídos com madeira e montagem de gravuras que formam a fauna e flora do cerrado. Djalma frisou que uma peça pode levar até 15 dias de produção, dependendo do estilo e nível do desenho.

Djalma relatou que aprendeu a técnica italiana, ainda pouco utilizada no Brasil, com o professor Luigi Galimbert e desde ano de 1990, quando começou a estudar a marchetaria, percebe que as pessoas têm recebido positivamente as obras.

Leia também:  Réu revel é julgado na 2ª etapa do Tribunal do Juri nos bairros

O exposição conta com o apoio do Governo Federal do programa Mais Cultura, por meio do Microprojeto na Amazônia Legal e também da Funart.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.