Com o apoio de helicóptero do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), técnicos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) sobrevoaram áreas de queimadas e desmatamentos identificadas por satélites na região de Sinop, no Mato Grosso. A ação, realizada na última semana de setembro, serviu para atestar a veracidade dos dados orbitais.

A região foi escolhida para a análise de campo por concentrar grande número de focos de calor. Em Mato Grosso, apenas em setembro, foram registrados 74.583 focos. A maior ocorrência de queimadas nesse período foi registrada nos municípios de Feliz Natal (3.883 focos) e Nova Ubiratã (3.603 focos).

A comparação das fotografias feitas durante a missão de campo com as imagens dos satélites é importante para validação dos dados divulgados pelos sistemas de monitoramento. Para este trabalho, foram sobrevoados os municípios de Sinop, Claudia, Santa Carmem, Feliz Natal, Vera, Nova Ubiratã e Tapurah.

Leia também:  Governador sanciona lei que assiste direitos dos portadores de câncer

As imagens do INPE permitem aos fiscais do Ibama localizar áreas de desmatamento e queimadas irregulares. Durante a missão, a equipe pousou em duas áreas que foram autuadas pela fiscalização do Ibama.

Além das verificações do Grupo de Monitoramento de Queimadas do INPE, também foram analisados pontos de alerta de desmatamento identificados pelo sistema DETER.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.