Dois rapazes um maior e um menor foram presos na noite deste sábado (27) e confessaram serem os autores do assassinato do funcionário público João César,  que era candidato a vereador pelo PMDB nas eleições deste ano, as primeiras informações obtidas com exclusividade pelo site AGORA MT apontam que o caso foi classificado como latrocínio. Após investigações e a quebra de sigilo telefônico da linha do aparelho celular de João César foi possível chegar até Matheus Michel dos Santos que foi preso tentando fugir de Rondonópolis.

Após a prisão de Michel o outro suspeito, o menor I.F.J, foi apreendido e teria confessado a participação no crime. As informações são de que Matheus mantinha um relacionamento muito próximo a João César e de que ele, suspeitava que o ex-funcionário público havia sacado R$ 10 mil para pagar os cabos eleitorais e que por isso planejaram o roubo para aquela noite.

Leia também:  Aposentado reage a assalto e atira contra criminosos

Segundo apurou a Polícia Civil, João César não estaria com o dinheiro todo , apenas R$ 200 Reais, foi quando, segundo as informaçōes recebidas, os dois suspeitos resolveram asssassinar João César. Matheus e o menor confessaram que cada um deles efetuou um disparo na cabeça de João César.

A reportagem está desde o início da manhã desde domingo (28/10) tentando contato com o delegado regional, Percival Eleotério ou com o delegado encarregado do caso, Claudinei Lopes, mas nenhum dos dois atendeu aos telefones da redação.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.