Conforme o calendário eleitoral do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), 3 dias antes das eleições, na quinta-feira (04), está fixado o limite para os candidatos fazerem campanhas de rua e comícios. A data será também o último dia para a veiculação da propaganda eleitoral gratuita nas emissoras de rádio e televisão, assim como em reuniões públicas ou comícios, com a utilização de aparelhagem de som. Quinta-feira é também o último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até às 7 horas do dia 5 de outubro de 2012.

Nessa data, o juízo eleitoral também deve remeter ao presidente da mesa receptora o material destinado à votação. Quatro de outubro é ainda, o último dia para os partidos políticos e coligações indicarem, perante os juízos eleitorais, o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e delegados que estarão habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o pleito eleitoral.

Leia também:  Depois de matar a mulher, homem liga para vendedor buscar móveis comprados à prazo em MT

Dois dias antes das eleições, portanto na sexta-feira (5), será o último prazo para a divulgação paga, na imprensa escrita e na internet, de jornal de propaganda eleitoral. Ainda conforme determina a legislação, a véspera da votação, no dia 6 de outubro, é o último dia para o eleitor receber a segunda via do título. Também é a última oportunidade de fazer propaganda eleitoral usando alto-falantes e amplificadores de som.

As votações, no dia 7, ocorrem das 8h às 17h em todas as cidades brasileiras. Os eleitores, nesse dia, podem manifestar publicamente suas preferências, usando camisas, bonés e adereços dos candidatos, mas é proibida a propaganda eleitoral por meio de grupos de pessoas e carros de som. Qualquer eleitor, candidato ou cabo eleitoral que for flagrado fazendo propaganda entre grupo de pessoas é preso e levado para os cadeiões que os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) montam em cada cidade para conduzir os eleitores detidos.

Leia também:  Vereador diz que há "eminência parda" atuando nos bastidores

No dia as eleições também há possibilidade de funcionamento do comércio, com a ressalva de que os estabelecimentos que funcionarem nesta data deverão proporcionar as condições para que seus funcionários possam exercer o direito e dever do voto. A partir do fechamento das urnas, há a emissão dos boletins de urna e o início da apuração e da totalização dos resultados.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.