Foto: UOL

Kaká e Neymar jamais tinham jogado juntos na seleção brasileira. Os dois sequer se conheciam pessoalmente antes dos amistosos contra Iraque e Japão. Mas o entrosamento mostrado por eles nesse pequeno tour pela Europa faz o torcedor imaginar que o meia e o atacante se conhecem há tempos.

A sensação deles também é essa. De volta à Seleção depois de mais de dois anos, Kaká retornou sem conhecer a maioria dos jogadores, mas vai embora da Polônia como um dos líderes do grupo de Mano Menezes. E esta foi apenas a primeira participação do craque do Real Madrid sob o comando do técnico.

– A reação ao meu retorno dentro do grupo foi surpreendente, eu acho. Eu conhecia menos da metade dos jogadores, e a forma como eles me receberam foi incrível, eles me deixaram muito à vontade. Agora tem o trabalho fora de campo, a dedicação de querer dar a volta por cima – comentou o meia.

Leia também:  Luve vence em casa e fica fora do Z-4

Muito embora não conhecesse Neymar, Kaká parecia prever que se daria bem com o garoto. Tanto que chegou cheio de elogios para a principal estrela do time de Mano. Depois de conhecê-lo, aliás, o armador do Real Madrid usou o termo “moleque sensacional” para caracterizar o atacante do Santos.

Em sua chegada à Polônia, Neymar também fez elogios ao novo companheiro e admitiu que sua presença daria outro peso à Seleção. E assim foi. Dentro de campo foi possível notar que Kaká está no caminho certo para recuperar o bom futebol de antes e, quem sabe, disputar sua quarta Copa do Mundo. Ele esteve em 2002, 2006 e 2010.

Leia também:  União tem estreia contra o Dom Bosco confirmada

– O entrosamento está maravilhoso. Eu sou até suspeito para falar do Kaká. É um dos meus ídolos no futebol. Fico feliz de ter a oportunidade de jogar com um craque como ele. Com o passar dos jogos, o nosso entrosamento tem tudo para ficar melhor – opinou Neymar, autor de dois gols na goleada por 4 a 0 sobre o Japão.

A próxima parceria dos dois já tem data marcada: 14 de novembro, contra a Colômbia, em Nova Jersey, nos Estados Unidos. Mano Menezes vai convocar o time no próximo dia 30, no Rio de Janeiro, e já deu a entender que os dois continuam na lista. No caso de Neymar, independentemente dos compromissos com o Santos.

Leia também:  União vence e assume liderança da Copa FMF

– É muito cedo. Faltam pouco menos de dois anos para a Copa do Mundo. Não dá para saber os jogadores que vão – respondeu Kaká, sobre o projeto do Mundial 2014.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.