Um balanço apresentado hoje (5) pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), à véspera de vencer o prazo para a prestação de contas dos candidatos que disputaram o primeiro turno, aponta que 87% dos concorrentes – eleitos e não eleitos – ainda não justificaram os seus gastos na campanha eleitoral.

O prazo para prestar contas termina nesta terça-feira (6) e mais uma vez os candidatos deixaram para as últimas horas. Em Mato Grosso, foram 10.416 concorrentes e apenas 1.389 haviam apresentados a prestação de contas, conforme as exigências da Justiça Eleitoral, ou seja, apenas 13%.

Só em Cuiabá 512 candidatos estiveram na disputa por um das 25 vagas à Câmara de Vereadores. Mais outros seis disputaram à prefeitura com os respectivos candidatos a vice-prefeito. Os números são relacionados ao primeiro turno. O prefeito eleito Mauro Mendes (PSB) e Lúdio Cabral (PT) que concorreram no segundo turno podem prestar contas até o dia 27 de novembro.

Leia também:  BR-163 gera cerca de 2 toneladas de lixo por dia em 2016

A falta de prestação de contas pode deixar o candidato inelegível para os próximos pleitos, entre outras implicações. Os candidatos podem encaminhar as informações pelo sistema eletrônico da Justiça Eleitoral. Porém, em seguida devem apresentar os documentos oficiais, que compreendem notas e recibos, para o cartório eleitoral.

Conforme dados da Coordenadora de Controle Interno e Auditoria do TRE, quatro mil candidatos enviaram a prestação de contas por meio eletrônico, faltando, portanto, a documentação para comprovar os gastos da campanha.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.