Foto: internet

A blogueira dissidente cubana Yoani Sánchez foi libertada na noite de quinta-feira (8) depois de ficar detida por oito horas ao lado de outros ativistas em um quartel da polícia de Havana, informou a própria opositora no Twitter.

“Volto a caminhar nas ruas de Havana depois de várias horas detida. Estou bem, obrigado pela solidariedade!”, escreveu Sánchez em sua conta na rede social.

“Ultimo minuto: Passadas as 10:30 PM (1H30 de Brasília, sexta-feira), Yoani Sánchez foi libertada em Havana, depois que as autoridades a retiveram por distúrbio da ordem pública e indisciplina social”, escreveu o blogueiro Yohandry, que publica notas de interesse do governo cubano.

Leia também:  Mãe deixa filhas trancadas dentro de carro até a morte para não atrapalhar festa

Yohandry havia informado horas antes a detenção de Sánchez, que coincidiu com o anúncio de que a blogueira foi designada pela Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) como vice-presidente regional para Cuba da Comissão de Liberdade de Imprensa e Informação.

A SIP havia exigido a libertação de Sánchez.

Antes de ser detida, Sánchez escreveu no Twitter que estava, ao lado de outros opositores, diante do quartel de Acosta, em Havana, para obter informações sobre vários dissidentes detidos na quarta-feira, entre eles Ailer González (libertada na quinta) e a advogada Yaremis Flores.

Sánchez, de 37 anos, ganhou fama e prêmios internacionais pelos textos críticos sobre a situação em Cuba que publica no blog “Generación Y”.

Leia também:  Trump pretende construir muro na fronteira do México para combater drogas
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.