Foto: assessoria

A partir desta quarta-feira (21), deputados estaduais iniciam os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do MT Saúde. A intenção dos integrantes, em um primeiro momento, é o de analisar os dados sobre o plano, que tem cerca de 45 mil usuários, além de averiguar denúncias de desvios e descumprimento das leis.

Com a análise, os parlamentares também definirão quais serão as pessoas convocadas a depor e prestar esclarecimentos. Estão na lista o secretário de Administração, César Zílio, integrantes do Ministério Público Estadual, do Fórum Sindical, criado para acompanhar a situação dos servidores, além de sindicatos diversos.

Os servidores, que estão com dificuldades para ser atendidos, estão descontentes coma indefinição sobre o futuro do plano. Integrante do Fórum Sindical, Gilmar Brunetto, afirmou que muitos daqueles que não estão sendo atendidos, irão se manifestar na porta da Assembleia Legislativa (ALMT).

Leia também:  Estado tem 48h para regularizar repasses para Santa Casa de Pontes e Lacerda

Brunetto ressalta que o Fórum Sindical já deu 4 opções para garantir o atendimento. A última delas, o pagamento de um adicional aos servidores, para que contratem outro plano, ainda tramita na AL. “Enquanto isso as pessoas buscam e não conseguem ser atendidas”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.