Foto: internet

Diante de quatro governadores e um ministro do PSB reunidos ontem em Salvador, a presidente Dilma Rousseff reforçou os agrados do Planalto ao partido aliado.

Dilma anunciou investimentos de R$ 1,8 bilhão para “resolver estruturalmente o problema da seca”, que atinge a região dos políticos presentes na reunião da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste).

A seca no Nordeste e a necessidade de apoio federal vinham sendo tema de queixas do presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

A sigla foi a que mais cresceu proporcionalmente nas últimas eleições municipais, e em muitos casos aliada a legendas de oposição ao Planalto, o que ensejou especulações sobre possível “voo solo” de Campos em 2014.

Leia também:  Vereador Thiago Silva propõe criação de Programa de Educação Financeira

Questionado sobre o assunto, Campos desconversou, citando “convencimento político de que não podemos encurtar o mandato da presidenta”. “Esse é o jogo que a oposição quer.”

Sem entrar em detalhes, Campos disse ter conversado com Dilma sobre seus projetos para 2014, mas minimizou declaração do governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), que sugeriu seu nome como vice em eventual chapa de reeleição.

Além de Cid e Campos, participaram do encontro os governadores do PSB Ricardo Coutinho (Paraíba) e Wilson Martins (Piauí), além de representantes e governadores dos outros Estados do Nordeste, mais Minas Gerais e Espírito Santo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.