Enquanto existem atores e atrizes que não gostam de ser ‘lembrados’ por um determinado personagem marcante em sua carreira, Letícia Spiller tem muito orgulho quando as pessoas se recordam de sua lendária Babalu, protagonista da novela Quatro por Quatro, da Globo, que foi exibida em 1994. A atriz, que hoje em dia está em Salve Jorge, avisa que sua personagem do passado é um grande orgulho para ela.

“Brava? Como assim? É um orgulho pra mim! Graças a Deus consegui começar a fazer televisão com a Babalu porque eu amo fazer esses personagens populares. Eu tenho essa cara de gringa e ninguém me chama para fazer os populares… Me chamam para fazer a rica e eu não quero! Eu quero fazer popular.”

Leia também:  Resumo de novelas desta quarta-feira (27)

Ela lembra de uma outra mulher, Anália, de personalidade forte, que foi convidada por Gloria Perez para interpretar em Amazônia, de Galvez a Chico Mendes, em 2007. Letícia teve de se descaracterizar para viver a personagem.

“Eu amei fazer a Anália que tinha um trabalho de prosódia, tinha de ficar totalmente diferente, seringueira, acriana, falando como eles, no meio da mata… Amo isso! E eu queria que tivessem mais Babalus para mim. Foi um orgulho para mim, um barato! Eu amei fazei esta personagem.”

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.