As ruas de Rio Preto foram invadidas por meninas de bigode. Não. Não estamos falando daquela marca escura horrível acima dos lábios femininos. O fato é que o bigode – que representaria a conscientização contra o câncer de próstata- virou o modismo do momento e aparece nas formas mais inusitadas: em bijuterias, prendedores de cabelo, camisetas, chinelos, canetas, bolsas e onde mais a imaginação permitir.

Daí que este ícone da masculinidade está adornando orelhas, mãos, pescoço, pés e outras partes femininas de forma charmosa e até delicada. A técnica em enfermagem Déborah Cristina Mantovani, 20 anos, tem camiseta, um anel e colar com a figura estampada. Ela viu pela internet e logo aderiu à moda. “Eu achei diferente e, principalmente, engraçado. As pessoas sempre me perguntam onde eu comprei.”

Já a comerciante Natália Rossino Alves da Silva, 25, diz que se identificou pela proposta por trás da moda, que é de alertar para a prevenção do câncer de próstata. “Além de achar divertidíssima a figura.” Ela sempre frequenta blogs e sites sobre tendências da moda e viu em um deles os primeiros acessórios com o bigode. A executiva de vendas Núbia de Souza Longo, 23, foi apresentada ao bigode para meninas pela loja em que compra roupas. Gostou e comprou diversas camisetas. “Achei diferente.”

Se na partida em que comemorou o título do Campeonato Brasileiro, o artilheiro Fred, do Fluminense, surpreendeu a todos com um bigode, pouca gente fica surpreso quando vê o símbolo nas vestes femininas. Nas lojas, a procura é grande, garantem gerentes e funcionários de empresas consultados pelo Diário. “Atinge o público de todas as idades. As pessoas veem na internet e procuraram nas lojas,” diz a proprietária da Mini Store, Ana Maria Brois Sato. Os itens têm preços variados, que vão de R$ 3 R$ 100.

A loja Malumá Roupas e Acessórios vende de caneta a bermudas com o desenho do bigode. “No começo, as pessoas achavam estranho porque tinham coisas que nem imaginavam com a figura do bigode, mas hoje está normal. Quem procura já conhece a moda” diz a proprietária Ludmille Cunha Mazzon. Na Tomaladaka do Calçadão, nessa semana, não era possível encontrar mais colares com a figura. “Está vendendo muito bem. A corrente acabou. Ainda temos anéis e brincos porque acabaram de chegar,” disse a vendedora Joice Corrêa da Cunha. “Os principais compradores são adolescentes que veem as amigas na escola e chegam pedindo igual.”

Na Ju Bijoux, as vendedoras dizem que a presença do símbolo deixa o acessório mais fácil de ser vendido. E quanto maior a figura, mais atrativo para os clientes, garante a gerente da Tomaladaka, Jéssica dos Santos. “Eles chegam atrás de um item e acabam levando outro também. Já vi até pessoas com adesivos nas unhas com um bigode.” Segundo o gerente da Cris Park, Bernardo Martins Hernandes, a loja vende por dia pelo menos 20 itens com bigode de cada produto. Como toda modinha, a do bigode logo passa. Mas até lá, vai ser impossíel não topar com bigodudas charmosas por aí.

Um bigode com boa causa

O bigode ganhou destaque em roupas e acessórios após virar símbolo da organização australiana Movember, que mistura os termos “moustache” (bigode, em inglês”) e “november” (novembro). A ideia era incentivar os homens a deixarem o bigode crescer no penúltimo mês do ano como forma de apoio à campanha contra o câncer da próstata.

A ação, realizada pela primeira vez em 2003, ganhou força no último ano e virou hit na internet. “Chamou muito a atenção quando a cantora Adele apareceu em uma foto com um anel com a figura. A partir de então, a procura aumentou. Muita gente nem sabia o motivo para usar aquele símbolo,” diz Ana Maria Brois Sato, da Mini Store.

O sucesso virtual logo chegou às ruas. Em lojas de acessórios de Rio Preto, é possível encontrar diversos objetos com o bigode estampado. Alguns contam até com um rosto completo, outros apenas com a barba, que nem sempre é preta. A lista de acessórios com o símbolo é grande e inclui anéis, brincos, camisetas, sapatos, colares, prendedoress de cabelo, capas de celulares, canecas, bolsas e almofadas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.