Em 2002, os partidos estavam com dificuldade de achar o candidato ideal para a disputa do governo do estado dado o desgaste da maioria da lideranças políticas.

Neste cenário após pesquisas qualitativas, nasceu um movimento que geriu o projeto da candidatura Blairo Maggi, empresário bem, foi emplacado com o discurso de renovação das práticas políticas.

Fez um primeiro mandato bem avaliado satisfazendo as expectativas, porém no segundo mandato o governo desandou, se afastou do grupo que o tinha levado a vitória e junto com os novos amigos fez o governo mais corrupto da história do estado.

O antigo grupo a margem do processo resolveu buscar uma alternativa para o estado, Surgindo o Movimento Mato Grosso Muito Mais, lançando Mauro Mendes ao governo para enfrentar o candidato que Blairo pretendia deixar “esquentando” a “sua” cadeira por quatro anos.

Leia também:  Administrar é chegar antes

O MTMM não ganhou o governo,  mas se fortaleceu, elegendo, senador da república, deputado federal e 3 deputados estaduais.

O desgaste de Blairo e de seu grupo é inegável, o símbolo na palma da mão que representava um governo impoluto se tornou marca de quem “panha” como se diz no “cuiabanês”, a imprensa mensalmente mostra os “esqueletos” saindo do armário do governo.

Nas eleições para prefeito deste ano o desgaste ficou patente, em Rondonópolis, a  aparição do Blairo pedindo votos desagradou muita gente, já em Cuiabá a lembrança de retro-escavadeiras e caminhões superfaturados deixaram o palanque do Mauro pesado a ponto de só não perder, porque o outro candidato estava com a outra metade do grupo Blairo.

Leia também:  MÍDIA E INFÂNCIA: REFLEXÕES NECESSÁRIAS

Terminada as eleições, o que se viu foi que a população decidiu “comprar” a proposta do movimento MT Muito mais, que passa a administrar a maioria das cidades polos do estado.

Bem, o que se espera é que com o movimento fortalecido o governador venha sair de um dos partidos do grupo, Seja PPS, PDT, PSB ou PV.

Blairo Também pensou assim e no seu bom e velho pragmatismo resolveu se aproximar do grupo. Hoje me deparo com a noticia de que estaria se filiando ao PSB, ou seja, vem se filiar ao grupo que se fez, justamente com a proposta de ser alternativa ao Blairo e seu grupo.

Na cabeça do grupo do Blairo isto é plenamente normal afinal ele já mostrou que não faz política faz negócio, engana-se quem pensa que está aqui para representar agricultura, estado ou país, Blairo representa uma Trading chamada Amaggi.

Leia também:  Temer deve sais ou ficar?

A interrogação é saber se o Movimento MT Muito Mais, participará deste golpe.

Não é exagero, é golpe mesmo, este governo é dele faz parte do  projeto de poder que já dura 12 anos, agora volta para “salvar” Mato Grosso dele próprio, só que infiltrado na oposição a si próprio.

Como diria a galera do Facebook, vai ser “ninja” assim lá na china.

José Antonio dos Santos Medeiros
2º vice-presidente estadual do PPS e suplente senado

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.