O candidato a prefeito na última eleição, Juca Lemos (PT), afirmou que não vai ser o chefe do escritório de representação do município em Brasília. Juca disse que sua mãe de 80 anos e seu irmão mais novo que é portador de necessidades especiais, dependem totalmente dele, e por isso o petista não pode se ausentar da cidade.

“Não preciso de vaga de emprego em Brasília, tenho independência financeira, sou proprietário de uma granja que me garante uma ótima renda e estou com o projeto de abrir um abatedouro de frango e ainda investir em piscicultura, além de tudo isso tem a questão familiar, minha mãe e meu irmão dependem de mim”, afirma Juca.

Leia também:  Reunião com Núcleo Gestor do Plano Diretor acontece na Câmara de Vereadores na quinta-feira

O petista disse que durante toda sua campanha para prefeito nunca fez ataques a ninguém, e que devido aos vários ministros que deram apoio para ele no período eleitoral, Percival Muniz (PPS) chamou os representantes do partido para uma reunião onde esclareceu que queria o apoio do PT.

“O Mauro Campos (PT) vai votar com os vereadores do Percival, mas não houve nenhum acordo sobre o PT assumir uma secretaria, hoje o partido tem várias pessoas capacitadas para ser um secretário, mas ainda não tem nada confirmado”, conclui Juca Lemos.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.