Elefantes da Ilha de Sumatra, na Indonésia, estão em risco de extinção (Foto: Divulgação/WWF Indonésia)

A organização de defesa dos direitos dos animais Peta anunciou nesta terça-feira (13) que está oferecendo recompensa de US$ 1 mil (equivalente a R$ 2 mil, aproximadamente) por qualquer informação que permita a captura dos suspeitos de envenenar três elefantes em uma plantação de palmeiras na província de Riau, na Ilha de Sumatra, na Indonésia.

Os corpos dos três animais foram encontrados no sábado (10), próximo ao Parque Nacional Tesso Nilo, em Riau. Pelo menos 17 paquidermes morreram neste ano no parque e em seus arredores, a maioria por suspeita de envenenamento, segundo agências internacionais.

“‘A [ONG] Peta oferece recompensa de 10 milhões de rúpias [pouco mais de US$ 1 mil] por qualquer ajuda que permita colocar à disposição da Justiça os assassinos de elefantes”, informou um comunicado da organização.

Leia também:  Ataques contra quartel da Polícia deixam mais de 60 mortos no Afeganistão

O vice-presidente da ONG na Ásia, Jason Baker, disse que se os animais foram envenenados, como sugerem os primeiros indícios da investigação, eles “sofreram uma morte lenta e atroz”. Os elefantes de Sumatra são considerados em risco de extinção.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.