O deputado federal Pedro Henry (PP) não poderá deixar o país e terá que entregar seu passaporte ao Supremo Tribunal Federal (STF). A medida atende a decisão do ministro Joaquim Barbosa, que mandou recolher o documento dos 25 réus condenados no processo do mensalão. Entre estes está o deputado federal mato-grossense.

Até o momento, o ex-ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, o ex-assessor do PP, João Cláudio Genu, o advogado Rogério Tolentino, o ex-deputado federal Pedro Corrêa entregaram os documentos. O publicitário Marcos Valério já havia entregue o passaporte em 2005.

O gabinete de Barbosa informou que os passaportes serão mantidos no próprio STF e devem ser colocados em um cofre.

Henry foi condenado pelo STF por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e absolvido por formação de quadrilha.

Leia também:  Deputado Gilmar Fabris é afastado e PF cumpre mandado de prisão
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.