A Polícia Civil apresentou na tarde de hoje (27) os dois acusados de matar o vendedor de joias, José Maria Gomes, 74 anos. Valdenir Pereira Neves e Welinton Pereira, conhecidos como ‘brother’  e ‘brotherzinho’ foram presos em Primavera do Leste no último dia 23. Uma terceira envolvida identificada como Patrícia dos Santos, que de acordo com a polícia foi quem atraiu José Maria para a casa localizada na Rua Jerônimo, no Bairro Jardim das Flores, se passando por uma cliente,  já está presa desde outubro.

De acordo com o delegado responsável pelo caso Antônio Carlos Araújo, os policiais já haviam tentado prender Valdenir e Wellington em um rancho as margens do Rio Correntes em Itiquira onde houve troca de tiros e os acusados conseguiram fugir pelo rio.

Leia também:  Idoso de 79 anos é morto com tiro no rosto e filha é baleada durante tentativa de assalto

“Durante a prisão em Primavera do Leste, os acusados tentaram reagir, inclusive portavam uma pistola alemã e um revólver calibre 38, mas os investigadores conseguiram obter êxito na operação e prender os dois acusados”, afirma Antônio Carlos Araújo.

O delegado ainda enfatizou que durante todo o interrogatório Valdenir e Wellington negaram participação no crime, mas a perícia já confirmou que os rastros de pneu que estavam no local em que o corpo de José Maria foi encontrado, eram do veículo Honda Fit, de posse de Welinton Pereira, inclusive no momento da  prisão o acusado estava usando um relógio que era de José Maria.

O irmão da vítima Jair Rosa Gomes, que estava na delegacia durante a apresentação dos acusados, informou a imprensa que as joias recuperadas pela polícia já foram reconhecidas e eram de José Maria. “Em nome da família, agradeço a todos os policiais que trabalharam para prender os responsáveis pela morte do meu irmão, a justiça da terra foi feita, agora eles terão que se entender com Deus”, enfatizou Jair.

Leia também:  Menor é apreendido com porções de droga em MT

O delegado afirmou que Wellington tem passagem pela polícia por uma tentativa de homicídio na Vila Operária, e que a dupla já está sendo investigada por outros crimes. Os dois vão responder por tentativa de homicídio, pelo fato da troca de tiros com os policiais, sequestro e latrocínio, a pena  pode chegar até 30 anos.

Antonio Carlos Araújo destacou que de acordo com o laudo, a causa da morte de José Maria é indeterminada, não sendo possível afirmar ainda se o vendedor de joias foi morto e depois teve o corpo carbonizado ou se foi queimado vivo.[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=6q7sPCXj4BU[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.