Um empresário de 43 anos morador de um condomínio de classe média alta da Capital foi preso na tarde de terça-feira (13.11), pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), da Polícia Judiciária Civil, acusado de estuprar quatro crianças, moradoras do mesmo condomínio. As vítimas têm idade entre 8 e 9 anos, e além dos abusos sexuais eram ameaçadas.

O acusado foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva, decretado nas investigações iniciadas em outubro deste ano pela delegada Alexandra Fachone, titular da Deddica. Conforme a delegada, a Especializada recebeu denúncias e iniciou diligências com oitivas de familiares das crianças, testemunhas e entrevistas com as vítimas.
Atendidas pela equipe multidisciplinar, as crianças contaram em detalhes os abusos e ameaças sofridos. As vítimas demonstraram medo por conviverem no mesmo condomínio do agressor, frequentador de áreas comum do residencial, como a piscina onde eram aliciadas com atos libidinosos.
Diante das provas testemunhas colhidas, a delegada representou pela prisão do acusado, decretada pela 8ª Vara Criminal de Cuiabá, “em razão da gravidade dos fatos, da indignação das famílias das vítimas e, sobretudo, pelo temor das crianças e pelo perigo de novas vítimas”, justificou a delegada.
As investigações ainda estão em andamento e o prazo de conclusão do inquérito policial é de 10 dias. Após será encaminhado à Justiça para oferecimento de denúncia pelo Ministério Público.
O preso está recolhido em uma unidade prisional da Capital.
Advertisements
Leia também:  Acidente com colisão lateral em cruzamento causa susto e danos materiais

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.