Presidente eleito do México, Enrique Peña Nieto (esq.) conversa com o premiê canadense Stephen Harper em conferência nesta quarta-feira (28) em Ottawa (Foto: Reuters)

O presidente do México, Felipe Calderón, entregará o poder ao sucessor, Enrique Peña Nieto, no primeiro minuto do dia da posse, 1º de dezembro, 10 horas antes da cerimônia de entrega da faixa presidencial na Câmara dos Deputados.

“Não devemos fazer com que exista nenhum vazio constitucional, pelo bem do país”, disse Calderón em uma entrevista ao canal Televisa.

O presidente recordou que há seis anos, quando ele iniciou o mandato, o então presidente Vicente Fox realizou uma cerimônia de transmissão jurídica do poder também no primeiro minuto de 1º de dezembro.

O conservador Calderón iniciou o mandato em meio a um clima tenso, pois o candidato de esquerda à presidência Andrés Manuel López Obrador se negou a reconhecer o triunfo de Calderón.

Leia também:  Assassino que matou 58 pessoas e deixou mais de 500 feridos não tinha antecedentes criminais

López Obrador, que voltou a contestar as eleições presidenciais deste ano, nas quais novamente foi derrotado, se nega a reconhecer a vitória de Enrique Peña Nieto, do Partido Revolucionário Institucional (PRI), que governou o país entre 1929 e 2000.

Calderón lembrou que quando recebeu a faixa presidencial entre empurrões na tribuna da Câmara dos Deputados, tomada dias antes por legisladores de esquerda, houve uma campanha de ódio.

Ele disse ainda que a entrega do poder no primeiro momento do dia ‘é um bom símbolo de início de transição”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.