No texto “o que vi nas eleições” tentei retratar um pouco da política que vi e participei, mas não falei o quanto de recurso cada partido oferece aos seus candidatos, simplesmente porque é vergonhoso e garanto que o que repassam não da nem para duas semanas de campanha, por isso a maioria dos candidatos saem no prejuízo e acabam não conseguindo se eleger, mas o legal é que a justiça eleitoral permite gastos ate R$: 100.000,00 (Cem mil reais) para o candidato à vereador, desde que seja oficialmente registrado a origem e comprovado a saída dos recursos. Esta eleição foi diferente, não teve poluição visual, excesso de cabos eleitorais, etc. Só tínhamos como chegar aos eleitores através dos 15 segundos no programa eleitoral gratuito no rádio e na TV, e quem tinha condições faziam cartazes, banner´s, adesivos de carros, ou seja, cada um lutou com as armas que tinham.

O processo eleitoral passou, e agora José? E agora Maria?

Chegou a hora da prestação de contas à justiça eleitoral e não se admite erros e nem desencontros de números, é uma correria danada, pois como todo bom brasileiro, deixamos tudo para a “última hora”. No meu caso, restou um saldo de R$: 19,20 (Dezenove reais e vinte centavos), como manda a legislação, fizemos a transferência de volta para conta do diretório municipal. Todos os candidatos terão que fazer suas prestações de conta ate dia 06 de novembro para justiça eleitoral tudo será avaliado detalhadamente e havendo algum erro a conta é reprovada, depois de tudo feito é arquivado no TRE e se aguarda alguma manifestação de algum cidadão que queira ter acesso à estas informações.

Leia também:  Incidência de linfoma em mulheres com silicone é a mesma das que não têm

Mas em minha opinião eu gostaria que esta prestação de contas fosse aberta para o POVO e com todos os detalhes das informações números e doações, assim todos teriam condições de avaliar e fazer suas conclusões sobre cada candidato, porque se por um lado os partidos oferecem tão pouco aos seus candidatos e por outro lado à justiça permite gasto de 100 mil, então tudo teria que ser colocado em pratos limpos para os eleitores, assim saberiam quanto cada candidato gastou em suas campanhas. O eleitor é obrigado a votar, então a justiça também deveria divulgar estes dados de forma ampla, utilizando todos os meios de comunicações possíveis, para que todos os cidadãos tenham acesso a estes dados, para que o povo que vota e escolhe seus representantes, possam analisar se houve ou não houve abuso do poder financeiro. O cidadão que sabe de alguma forma de abuso, não divulga e nem tem coragem de denunciar, por medo de represálias e até medo de perder a vida, sim perder a vida, ser cassado por uma denúncia pode causar revolta de ao ponto do candidato desejar a morte do denunciante. A busca por uma campanha justa e igualitária já começou em Rondonópolis, porém me sinto na obrigação de fazer a minha parte, despertar nas pessoas de bem de nossa cidade, iniciar uma busca por estas informações. Temos nossos direitos, muitos ficaram incomodados, muitos desejaram que esta ideia não avance, mas tenho certeza que uma grande maioria preza por próximas eleições cada vez mais transparentes.

Leia também:  Mitos e verdades sobre a vacina contra a gripe

O povo sofre com decisões legislativas e executivas, por pessoas em que “ele” depositou sua confiança. Se confiarmos em que nos deu confiança, então devemos honrar nossos discursos de campanha, mostrando nosso comprometimento desde agora, não deixando pairar dúvidas na cabeça de nossos eleitores. Para se votar bem e corretamente precisamos saber mais de tudo o que acontece nos bastidores da política, principalmente no período eleitoral.

Não vou cessar com a divulgação do pouco que aprendi nesta campanha, prestação de contas, legenda, coligação, sobra de voto entre outros detalhes.

O povo conhece apenas um afluente deste mar de informações que forma o mundo político.

Sandra Raquel Mendes

Leia também:  De borboleta e lagarta

Presidente de honra do CMDM

Vice-presidente do PR Mulher

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.