O Pró-Reitor da universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) campus de Rondonópolis, Javeert Melo, afirmou que não tinha conhecimento de que o aluno da instituição Adson Rodrigues Alves (25) estava passando fome em Portugal, onde foi realizar um intercâmbio.

Javeert afirma que enquanto Pró-Reitor não recebeu nenhum contato de Adson. “Não tinha informações sobre a situação do aluno, ele nunca fez um contato direto no meu e-mail, tudo que eu sei foi repassado pelo UFMT de Cuiabá, já fui informado que a instituição garantiu alojamento e alimentação para o aluno por meio de um contato com a Universidade de Portugal”, afirma o Pró-Reitor.

Todo acompanhamento e encaminhamentos desse caso estão sendo realizados pela sede da UFMT na capital, Javert afirmou  o contato com Adson é mantido pela Assessoria de Relações Internacionais (ARI)  e que a UFMT de Rondonópolis será uma mediadora neste diálogo.

Leia também:  Rondonópolis | MPT divulga edital para cadastro de entidades que poderão ser beneficiadas com destinações

“O Aluno Adson sabia das condições da bolsa de estudos que ele ganhou, desde o início ele estava informado  que o valor de em média R$ 7.000 era uma parcela única, perante as dificuldades que ele está encontrando para se manter, agora a UFMT vai procurar um caminho para resolver o caso, pois não existe uma bolsa-auxílio específica para esse tipo de situação”, ressalta Javert.

O Pró-Reitor informou ainda que o caso de Adson é o primeiro a ser registrado, pois todos os anos uma série de alunos são contemplados com essa bolsa de estudos para intercâmbio, mas que a situação de nenhum deles chegou a esse ponto.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ChGmCxaH3uQ&list=UUCUete_T6eFKbuUNfvFx40A&index=1&feature=plcp[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.