O Programa Educacional de Resistência as Drogas e a Violência (Proerd) de Mato Grosso foi apresentado, ontem, para missionários da Bolívia e do Chile durante a Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus, realizada em Cuiabá. O projeto, criado pela Polícia Militar, agradou os participantes e a possibilidade de expandir para outros países é grande. “A conversa e convite de levar o Proerd aos países citados surgiu com os relatos dos missionários sobre o alto consumo de drogas e uma falta de política voltada aos dependentes químicos”, disse o coronel Jacques Lopes da Cunha, coordenador do projeto no Centro-Oeste, por meio de assessoria.

O Proerd tem como objetivo desenvolver ação pedagógica de prevenção ao uso de drogas e a prática da violência, principalmente nas escolas. O programa é estruturado em atividades interativas, que são ministradas por um policial militar, para estimular os estudantes a resolverem problemas corriqueiros da adolescência. “No Chile, chegamos a ter bairros inteiros onde há usuários da terceira idade e a PM não conseguiu erradicar os problemas de drogas. Vou realizar a conversa com as autoridades competentes e mostrar que com capacitação é possível os dependentes largar o vício e o principal que não possam entrar neste mundo”, disse o missionário Ivan Gho, do Chile. Já o representante da Bolívia, Lucirval Barros de Souza, apontou que o projeto poderá enriquecer a luta contra as drogas.

Leia também:  Sintep/MT convoca trabalhadores para Greve Geral
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.