Foto: internet

O vice-presidente do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg, afirmou que o clube não perde força política dentro da CBF com a saída de Andrés Sanchez da entidade.

Com a iminente demissão do ex-presidente do Corinthians, Rosenberg diz que a CBF não é preocupação do clube.

— O Corinthians se preocupa com o apoio dentro do Conselho e a felicidade de sua torcida.

Mario Gobbi diz que não cede Tite para a seleção

Ídolo, Cruyff diz que Barcelona não precisa do Neymar

Rosenberg emendou ainda que “o Corinthians não quer mandar no futebol” brasileiro.

Apesar do discurso, Rosenberg citou que seu clube é “o mais poderoso” do Brasil, ao falar sobre a parceria da Ambev com o Governo do Estado para bancar as arquibancadas removíveis do Itaquerão.

Leia também:  Meninas do vôlei vencem a primeira em Cuiabá

Andrés na CBF

Ex-presidente do Corinthians, Andrés chegou à CBF graças a Ricardo Teixeira, então comandante da entidade, para assumir a direção das seleções. Com a chegada de José Maria Marin, perdeu força e viu seu poder diminuir.

Tite revela choro após título da Libertadores

Marin demitiu Mano Menezes na última sexta-feira (27), sem consultar Andrés. O corintiano, irritado com o fato e por ser deixado de lado nas negociações para trazer um novo técnico, cogita deixar o cargo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.