Após os recentes ataques a bancos no interior de Mato Grosso, que colocaram em risco a vida de funcionários e clientes nas agências bancárias, representantes do Sindicato dos Bancários do Estado (SEEB-MT) resolveram se reunir, na tarde desta quinta-feira (22), com o secretário adjunto de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos, para debater a questão da segurança bancária em Mato Grosso.

Conforme os dados do SEEB-MT, Mato Grosso registrou 67 ataques a bancos em 2012, sendo que 13 agências foram cenário da modalidade “Novo Cangaço”, onde bancários e clientes são feitos reféns e usados como escudo humano para impedir a ação da polícia durante o assalto realizado por criminosos.

Para o Sindicato dos Bancários, os ataques a caixas eletrônicos também preocupam a categoria. Segundo o último levantamento realizado pela instituição, somente neste ano, já foram 115 terminais eletrônicos alvos de ação de assaltantes. De acordo com o presidente do SEEB-MT, Arilson da Silva, os bancários e a população estão assustados com os constantes ataques a bancos nas cidades do interior e da capital, que não oferecem a segurança adequada para esses trabalhadores desempenharem suas funções com tranquilidade.

Leia também:  5ª Edição para Prevenção e Combate a Incêndios Florestais encerram na segunda-feira (11)

Segundo o sindicalista, há trabalhadores que entram em contato com o sindicato para dizer que sentem medo de ir à agência bancária. “Nosso objetivo é dialogar com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) sobre as medidas que estão sendo tomadas e para contribuir nesse processo. O sindicato destaca que o poder público tem sua parcela de participação no combate à violência bancária, mas que se os bancos não investirem mais em segurança, as agências continuarão vulneráveis e a população vítima da insegurança”, destacou o presidente.

Além disso, Arilson da Silva afirmou que a preocupação do Sindicato dos Bancários aumenta porque está chegando o fim de ano e, consequentemente, o movimento bancário cresce.

Leia também:  Secretaria alega risco ambiental e quer desapropriar mirante turístico em MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.