Thiago Gomes de Oliveira, de 25 anos foi detido pela Polícia Militar (PM) na noite de ontem (19/11) e encaminhado ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania de Rondonópolis sob a acusação de ser suspeito de participar de dois crimes bárbaros na cidade. O primeiro no dia 13/11 contra o aposentado Alcy Francisco de Souza e no dia 14/11 contra a aposentada Djanira Vieira de Oliveira.

De acordo com o Boletim de Ocorrências (BO) confeccionado pela PM, foram várias as denuncias apontando como esconderijo do suspeito a residência de alguns de seus familiares no Jardim Iguaçu, no relato dos políciais que efetuaram a prisão, de acordo com as denuncias, consta que Thiago sempre que avistava a viatura da polícia se escondia no interior da casa.

Leia também:  Não cumprimento de medida protetiva leva corretor de seguros à delegacia

Com a chegada da PM, Thiago tentou fugir pulando o muro de várias residências, porém os policiais após a perseguição  conseguiram o deter em uma casa nas proximidades. Os familiares dele ainda tentaram dificultar o trabalho da polícia ameaçando soltar um cachorro da raça Pit Bull contra os policiais caso eles entrassem na casa onde Thiago estava esc0ndido.

Ainda de acordo com o BO o suspeito já havia sido preso no dia 22/10 acusado de furto a residência, porém ele havia se identificado com outro nome.

Após a prisão e a confecção do BO o suspeito foi entregue a Polícia Civil e liberado ainda na mesma noite, menos de duas horas após a prisão. De acordo com o delegado responsável pelo plantão, “Não havia provas suficientes para que ele permanecesse preso, e que o Departamento de Crimes Contra a Pessoa (DCCP) irá investigar o caso e intimá-lo caso seja necessário”. Apesar da prisão e da suspeita levantada pela PM segundo as denuncias Thiago não chegou a ser ouvido pelo delegado.

Leia também:  Foi roubar casa de PM e acabou morto
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.