Suspeito de matar o filho de 4 anos e a ex-companheira, Jeanderson Xavier Rangel pode se apresentar à policia. O crime aconteceu no final da manhã desta quinta (1º), no bairro Serra Dourada, região do CPA, em Cuiabá.

De acordo com o delegado da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), João Bosco, o advogado do suspeito entrou em contato com ele na noite de ontem dizendo que Jeanderson se entregaria a pedido da família.

O pagamento de pensão alimentícia seria uma das causas do crime, que também pode ter sido motivado por ciúmes. Conforme o delegado, uma amiga de Ariele contou que ela estaria grávida de outro rapaz. Ainda segundo a amiga da garota, o ex-casal teria brigado por telefone quando ele soube da gravidez. “Essa hipótese, no entanto, é remota já que notamos que Ariele estava menstruada”, disse João Bosco.

Leia também:  Itiquira | Polícia fecha 'boca de fumo' comandada por suspeito de Rondonópolis

O delegado ressaltou ainda que mesmo que consiga fugir do flagrante, a prisão do suspeito deve ser decretada em função da barbaridade dos crimes e da comoção social. “Não há dúvida de que Jeanderson é o autor dos crimes. Que pai sabendo da execução do filho não apareceria?”, ressaltou o delegado.

Jeanderson foi condenado em 2008 por roubo e estava cumprindo a pena em regime semi-aberto. Em uma checagem inicial, o delegado disse que ele também é acusado de outro homicídio.

Ariele e o filho foram mortos em casa. De acordo com a polícia técnica, a jovem teria sido morta primeiro. Ariele levou um tiro no braço, o que indica que ela tentou se defender, outro na nuca e um terceiro na testa. O garoto foi morto com um tiro na cabeça enquanto dormia.

Leia também:  Família é amarrada e agredida durante roubo em Fátima de São Lourenço
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.