O presidente palestino, Mahmoud Abbas, presta homenagem a Yasser Arafat neste domingo (11) (Foto: AFP)

Funcionários palestinos começaram a abrir o túmulo do dirigente Yasser Arafat com o objetivo de obter elementos para a investigação sobre as causas da morte do líder, informou uma fonte ligada à família.

O trabalho de retirada do cimento e das pedras do mausoléu deve durar ao menos 15 dias.

O objetivo é saber se o líder palestino, morto em 2004, foi envenenado.

Leia também:  Mulher é encontrada viva em geladeira de necrotério

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.