Foto: Varlei Cordova/ AGORAMT

Os vereadores se reuniram na manhã desta quinta-feira (22) com os produtores rurais para discutir medidas que buscam a isenção do pedágio na MT 130 para os sitiantes daquela região. Também participaram e fizeram o uso da palavra os vereadores que foram eleitos em outubro deste ano como Aristóteles Cadidé (PDT), Denilson Roberto Sodré de Oliveira, o Dico (PPS) e Thiago Muniz (PPS).

A ideia é de que todos os produtores próximos ao local possam ser cadastrados e depois recebam carteirinhas que permitam o tráfego pela rodovia sem custo. Todos os parlamentares presentes no encontro defendem a isenção do pagamento nessa situação e afirmaram que vão lutar para que isso se torne realidade.

Leia também:  Casa pega fogo em Rondonópolis

O vereador Olímpio Alves afirmou que é preciso uma mudança na Lei Estadual que foi instituída sem pensar nos impactos que isso causaria. “Quando a ideia começou a ser definida, alguns vereadores de Rondonópolis e Primavera do Leste estiveram em Cuiabá para demonstrar essa preocupação, mas que na época os envolvidos com todo o processo não levaram em consideração”, fala.

Cadidé durante a sua fala afirmou que apesar do assunto estar sendo levando em conta tardiamente, já que teve o tempo da concessão para avaliar os impactos, ele vai estar junto para tentar minimizar os problemas. Para Cadidé não se deveria cobrar o pedágio duplo que é na ida e na volta e nem dos produtores que precisam passar todos os dias pelo trajeto às vezes até mesmo mais de uma vez no dia.

Leia também:  Avenida Cuiabá será bloqueada no domingo (11) para obra do Sanear

“Para os produtores a situação é ainda pior, estão pagando três vezes para poderem se locomover. Pagam pelo imposto que já vem embutido no combustível, pagam pelo fretado porque todo animal que se vai carregar tem que se pagar pelo frete e agora o pedágio”, fala.

A assessora jurídica do Morro da Mesa Concessionária, Leondina Moro, esteve presente na reunião e contou que estava no local para poder ouvir e acolher as propostas. “A Concessionária não está contrária aos produtores, queremos chegar a um denominador comum o mais breve possível. Vou encaminhar todas as propostas feitas aqui para a diretoria da empresa e em breve será entregue a vocês uma resposta ou sugestão”, diz.

Leia também:  Papo Empresarial discute hoje como cumprir metas

 

 

Advertisements
COMPARTILHAR
Artigo anteriorE aí, comprou?
Próximo artigoNova eleição

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.