Robinho e Alexandre Pato podem deixar o Milan no próximo mercado de transferências (Foto: AFP)

Adriano Galliani terá mais um fim de ano ocupado com negociações. Casado com uma brasileira e dono de um apartamento no Leblon, no Rio de Janeiro, o vice-presidente do Milan tem chegada prevista no país na próxima segunda-feira para tratar diretamente das vendas de Robinho e Alexandre Pato. O camisa 7 interessa diretamente a Santos e Flamengo e, ao que parece, deverá mesmo deixar o Rossonero em janeiro.

“Estamos fazendo de tudo para manter Robinho, embora eu não tenha certeza que conseguiremos. Robinho está feliz em ficar aqui e tem um relacionamento maravilhoso com o técnico e o time, mas sua esposa e filhos querem as praias de Santos. Espero convencê-lo a ficar aqui, mas ele está pedindo para deixar o Milan e voltar para sua terra natal – disse Galliani, em entrevista”.

De acordo com a imprensa italiana, o Milan liberaria o atacante por € 10 milhões (R$ 27 milhões). Recentemente, o Peixe fez uma oferta por metade desse valor e recebeu um “não” como resposta. A “Gazzetta Dello Sport” afirma que o Flamengo foi o clube que mais se aproximou desse valor e garante que a negociação está avançada. O clube da Gávea não confirma, mas enviou o empresário Eduardo Uram a Milão para se reunir com o clube italiano.

Leia também:  Acontece nesse final de semana 1º Torneio de Férias de Vôlei no Ginásio Municipal de Jaciara

No último domingo, após a goleada por 4 a 1 sobre o Pescara, o técnico do Milan, Massimiliano Allegri, declarou que Robinho pediu para voltar ao Brasil. O jornal afirma que Grêmio, Fluminense e Atlético-MG também sondaram a situação do atacante.

Robinho tem interesse em jogar no Flamengo e considera que o Santos foi “devagar demais” na tentativa de repatriá-lo. Ele revelou o desejo de atuar no Fla em conversa com um ex-jogador rubro-negro e reafirmou a vontade em contato com os dirigentes cariocas. O ex-santista autorizou o clube negociar com o Milan e sinalizou quanto deseja receber mensalmente (entre R$ 800 e 900 mil livres de impostos).

O caso de Pato é apenas um pouco diferente. Como se trata de um jogador mais jovem (23 anos, contra 28 de Robinho), a negociação tende a envolver alguns milhões de euros a mais. De acordo com a TV “Sky Sport Italia”, o Timão fez uma proposta de € 15 milhões (R$ 41,25 milhões) para adquirir 50% dos direitos do camisa 9. A imprensa cogita também o envolvimento do meio-campista Paulinho na transferência.

Leia também:  União, mesmo com derrota, avança e joga de novo contra o Dom Bosco

– Chegou uma oferta por Alexandre Pato. Basicamente, não contrataremos ninguém para a defesa ou para o meio-campo. Se Pato e Robinho ficarem, ou se apenas um deles sair, então não iremos trazer nenhum substituto. Acreditamos que o número certo de atacantes para se ter no elenco é cinco. E se dois novos chegarem não haverá espaço para M’Baye Niang – completou.

Campeão mundial no último domingo, o Timão tenta dois caminhos para viabilizar a transação de Pato. No meio da temporada, o clube chegou a oferecer um contrato de empréstimo sob o argumento de ajudar o centroavante a se recuperar fisicamente. Não deu certo. A outra alternativa que passou a ser mais cogitada pela diretoria seria investir alguns milhões. Em crise, o Milan receberia um valor e continuaria dono de outra fatia do atleta. A imprensa italiana diz que a ideia de Adriano Galliani é voltar do Brasil com dinheiro em caixa para contratar reforços na janela de inverno da Europa, em janeiro.

Leia também:  União vence e avança na série D

História se repete?

Adriano Galliani ficou conhecido no Brasil durante a negociação que envolveu a ida de Ronaldinho Gaúcho ao Flamengo, no início de 2011. Na ocasião, o dirigente foi ao Rio de Janeiro negociar a venda do jogador, numa disputa que envolveu, além do clube carioca, Grêmio e Palmeiras.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.