Foto: Assessoria

Os vereadores da bancada do PPS confirmaram que vão abdicar do direito de disputar a primeira secretaria da Mesa Diretora da Câmara em favor do PMDB, que nesta semana confirmou apoio à administração do prefeito eleito Percival Muniz. A mudança na chapa, que é encabeçada pelo vereador eleito Ibrahim Zaher, foi anunciada ontem (17)  juntamente com o apoio de mais um partido, o PRB, que elegeu Marcelo Marques. Com isso o grupo que antes tinha maioria simples de 11 votos, já conta com o apoio de 17 dos 21 futuros parlamentares.

O vereador Reginaldo Santos (PPS), que havia sido indicado para a primeira secretaria, disse que a alteração ocorreu sem traumas e faz parte de um esforço do partido de promover uma coesão maior na Câmara Municipal.

Leia também:  Produtores recorrem à AL por mudanças na Lei do Susaf

“Foi uma decisão tranquila, tomada de forma compartilhada com os colegas da bancada. Não temos vaidades e nem interesses pessoais. A nossa preocupação é garantir o respaldo necessário para que a próxima gestão consiga responder as expectativas dos rondonopolitanos que querem ver a cidade retomando o caminho do desenvolvimento e da justiça social”, declarou Reginaldo.

Apesar da confirmação da presença na chapa, o PMDB ainda não definiu quem indicará para o cargo de primeiro secretário. O vereador eleito Thiago Silva explicou que o nome deverá ser escolhido ainda nesta semana, após o retorno do colega Manoel da Silva neto – que está em viagem para o exterior.

“O doutor Manoel chegará nesta quarta-feira (19) e, juntos, vamos analisar qual dos cinco vereadores da bancada peemedebista ocupará o cargo na Mesa Diretora. A decisão deve sair no máximo até a próxima sexta-feira (21)”, antecipou.

Leia também:  Vereador Thiago Silva propõe a criação de banco para materiais de construção

Prefeito

Logo após a reunião que discutiu a aliança para a disputa na Câmara Municipal, os vereadores visitaram o prefeito eleito Percival Muniz para informar a decisão e reafirmar o apoio à próxima gestão. A reunião foi acompanhada também pela presidente do diretório municipal do PPS, Ádria Muniz.

Percival mostrou-se otimista com a aliança que está sendo formada na Câmara Municipal e reiterou a autonomia dos parlamentares na questão. Para ele, a coesão no Legislativo pode dar mais agilidade no encaminhamento das reformas que pretende fazer na Administração Municipal.

“Os vereadores estão discutindo o assunto de forma serena, transparente e com muita maturidade. É importante deixar claro que este apoio não será para mim ou para o Rogério Salles (vice-prefeito eleito), mas sim para a cidade de Rondonópolis”, ressaltou Muniz.

Leia também:  Meraldo assume na terça e cidade deve perder representatividade na AL

 

Durante a conversa com Percival, os vereadores informaram que os entendimentos entre os eleitos para a Câmara Municipal continuam e o grupo poderá receber novas adesões nos próximos dias. Segundo eles, não está descartada a possibilidade de formar uma aliança mais amplo e de que a escolha da nova Mesa Diretora ocorra com uma única chapa de consenso.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.