Policiais cercam a área onde atirador abriu fogo em shopping nos EUA (Foto: The Oregonian, Bruce Ely/Reuters)

Três pessoas morreram e uma ficou ferida nesta terça-feira (11) quando um homem saiu atirando no Clackamas Town Center, um shopping no estado do Oregon, noroeste de Estados Unidos, informou a polícia.

“Ao menos duas pessoas foram mortas pelo agressor”, que cometeu suicídio, disse à imprensa o tenente James Rhodes, do condado de Clackamas, ao sul de Portland.

“O agressor está morto, aparentemente por um tiro que desferiu contra si próprio. Múltiplos informes indicam que nenhum policial fez qualquer disparo hoje no shopping center”.

O incidente ocorreu em um shopping center de Clackamas, quando um homem disparou com arma automática próximo a loja de departamentos Macy’s, revelou o jornal “The Oregonian”. Outro jornal, o “Seattle Times”, informou que o agressor vestia roupa camuflada e usava uma máscara.

Leia também:  Incêndio de grandes proporções atinge shopping de Moscou

O canal de televisão KGW confirmou que o agressor usava uma máscara de hockey e gritava a medida que avançava pelo shopping com a arma na mão. O local estava repleto de pessoas que faziam compras de Natal, incluindo muitas crianças, e a multidão entrou em pânico.

Segundo o tenente Rhodes, as pessoas se esconderam nas lojas e a polícia ocupou o local, escoltando todos para fora.

O governador do Oregon, John Kitzhaber, emitiu um comunicado enviando seus “pensamentos e orações às vítimas e suas famílias”.

Kitzhaber também elogiou “o trabalho dos socorristas e sua rápida reação neste trágico tiroteio”.

Um homem que testemunhou o tiroteio disse à TV local KATU que “um monte de gente saiu correndo e gritando em pânico”.

Leia também:  Milhares de pessoas marcham em Barcelona contra declaração de independência

Outra testemunha, Kira Rowland, que estava no local com o filho de seis meses, revelou que “era um tiro atrás do outro, como em um massacre”. “Foi a coisa mais terrível que já vi”.

O colunista desportivo do “The Oregonian” John Canzano, que também presenciou o incidente, disse que ouviu mais de 60 tiros.

“Há muitas agências [policiais]. Muita gente emocionada. É difícil conseguir detalhes.”

Imagens das TVs mostravam muitos veículos de emergência no local do tiroteio e a polícia pediu à população que evite a região.

O oficial Adam Phillips, porta-voz da polícia local, informou que o shopping ficará fechado até a conclusão da investigação preliminar.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.