Nicholas Santos comemora o título em Istambul (Foto: Agência Reuters)

O ouro era o maior sonho de Nicholas Santos em Istambul. Quando venceu os 50m borboleta do Mundial de piscina curta na Turquia, o nadador do Flamengo fechou os olhos e agradeceu. Agora, o campeão já traça seus planos para o futuro. Em um primeiro momento, quer se preparar da melhor forma possível para o Mundial de piscina longa de Barcelona, no ano que vem. Mas a cabeça de Nicholas se adianta ao tempo. Com 32 anos, o medalhista sonha com uma aposentadoria nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016.

“O meu objetivo é fazer mais um ciclo olímpico. Tudo depende de como vou estar nadando. No ano que vem vou fixar objetivos para o Mundial de Barcelona. Em princípio, nado até 2016, mas vou pensar ano a ano. Não me vejo fora do ambiente da natação – disse o nadador”.

Leia também:  Academia e União vão disputar o Estadual Sub-17

Integrante do P.R.O. 16, grupo de elite de nadadores formado por Cesar Cielo em São Paulo, Nicholas, no entanto, já imagina sua vida depois que deixar as piscinas.

– Penso em desenvolver projetos com o Cesar, como o PRO 16, ideias sobre as quais sempre conversamos desde quando estávamos nos Estados Unidos (ambos treinaram e moraram em Auburn). Mesmo o P.R.O. 16, a ideia do grupo de treinamento de elite, a gente não pode deixar morrer depois de 2016 – disse Nicholas.

O nadador é o terceiro do grupo a conquistar um título mundial – Cesar Cielo e Thiago Pereira chegaram ao topo antes. Neste sábado, o brasileiro deixou o campeão olímpico Chad Le Clos, de 20 anos, para trás novamente e faturou o título dos 50m borboleta, com a marca de 22s22. O sul-africano terminou com a prata (22s26), enquanto o americano Thomas Shields foi bronze (22s46).

Leia também:  Internacional pode ser excluído da Série B após denúncias de documentos falsificados
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.