Após os bons resultados das compras de natal o comércio inicia o processo de trocas dos produtos, contudo os clientes devem estar atentos aos prazos e condições para executar a troca.

A presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Rondonópolis, Eliane Queiroga, observou que o código de direito do consumidor não ampara trocas de compras presenciais, o que existe é um acordo entre os clientes e as empresas tendo em vista que a maioria se trata de presente. Segundo Eliane, o Código de Direito do Consumidor prevê troca de compra em casos de defeito no produto ou em aquisições feitas via internet.

Queiroga observa que os clientes devem estar atentos aos prazos para realizar a troca e em alguns casos é preciso que seja apresentada a nota fiscal do produto.

Leia também:  ACIR confirma participação em evento científico do IFMT

Este ano Eliane observou, ainda que sutil, uma mudança no comportamento dos consumidores, pois muitos fizeram a entrega dos presentes com certa antecedência para as trocas pudessem ser realizada antes do natal.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.