O juiz da 54ª Zona Eleitoral, com sede em Cuiabá, Luís Aparecido Bertolucci, reprovou as contas de campanha do prefeito eleito da capital, Mauro Mendes (PSB). A decisão leva em conta o parecer do Ministério Público Eleitoral, que aponta dez irregularidades. A decisão foi publicada hoje (11) no Diário Eletrônico da Justiça. Apesar decisão, Mauro ainda pode recorrer. Uma das irregularidades foi o atraso na entrega da prestação de contas.

O prefeito eleito entregou a documentação somente no dia 28 do mês passado, sendo que o prazo venceu no dia anterior. Outro apontamento do magistrado é a falta de comprovação de que uma aeronave cedida pelo empresário do agronegócio, Eraí Maggi, primo do senador Blairo Maggi (PR), realmente pertença a ele. A doação foi estimada em R$ 21 mil.

Leia também:  Salles aos poucos volta à cena política

Mauro Mendes declarou ter arrecadado R$ 12,4 milhões e gastou R$ 13,4 milhões, durante os dois turnos da campanha eleitoral.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.