O músico Dominguinhos, 71 anos, segue internado em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Coronária do Hospital Santa Joana, no Recife. De acordo com informações da unidade de saúde, não houve alteração no quadro do boletim divulgado na quinta-feira (20), durante coletiva concedida pelos médicos que atendem o sanfoneiro.

Dominguinhos se encontra sedado, respirando com a ajuda de aparelhos e em uso de antimicrobianos, em continuidade ao tratamento da infecção respiratória e arritmia que o levaram à internação, na segunda-feira (17). Não há previsão de alta.

O sanfoneiro luta há seis anos contra um câncer de pulmão, que mantém-se estável e respondendo bem às drogas, além de doenças associadas, como insuficiência ventricular, arritmia cardíaca e diabetes. O tratamento ocorre entre Recife e São Paulo, devido à agenda de shows do artista. A apresentação que ele faria hoje (sábado – 22/12), em Brasília, foi cancelada.

Leia também:  Suzane Richthofen começa frequentar cultos da cadeia e pede para ser missionária

História

José Domingos de Morais, mais conhecido como Dominguinhos, é natural de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Conheceu Luiz Gonzaga com oito anos de idade. Aos 13 anos, morando no Rio de Janeiro, ganhou a primeira sanfona do Rei do Baião, que três anos mais tarde o consagrou como herdeiro artístico.

Instrumentista, cantor e compositor, em 2002 ganhou o Grammy Latino com o “CD Chegando de Mansinho”. Ao longo da carreira, fez parcerias de sucesso com Gilberto Gil, Chico Buarque, Anastácia, Djavan, entre outros. Atualmente, Dominguinhos é considerado o sanfoneiro mais importante do país.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.