A cúpula da nova diretoria do Flamengo que atua diretamente no futebol se reuniu na tarde desta segunda-feira com o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, em seu apartamento no Leblon, Zona Sul do Rio. Em pauta, a contratação do atacante Robinho, que deseja voltar ao Brasil, mas também interessa ao Santos. Wallim Vasconcellos, novo vice de futebol, Flávio Godinho, executivo da EBX e membro do conselho gestor do departamento, e Luís Eduardo Baptista, novo vice de marketing e presidente da Sky, participaram do encontro.

A preferência do dirigente italiano, apesar do esforço do clube que revelou o jogador, é pelo Flamengo. Galliani ficou sensibilizado com o tratamento da torcida rubro-negra durante as negociações por Ronaldinho Gaúcho. Na manhã desta segunda, ele já voltou a ser abordado por torcedores na rua indagando sobre Robinho. A diretoria do clube, no entanto, atua em silêncio e só deve se pronunciar na quarta-feira. A negociação começou através do agente Eduardo Uram, que foi a Milão iniciar o contato com o clube italiano.
saiba mais

Leia também:  Apresentador passa mal "ao vivo" em Lucas do Rio Verde

O clima é de otimismo na Gávea, mas Robinho mantém uma postura de “jogador do Milan”. Em jogo de futevôlei na praia de Santos, ele não descartou nenhum dos dois clubes, mas ressaltou que seu contrato, no momento, é com o time italiano. Pela manhã, em frente ao seu apartamento, no Leblon, Galliani admitiu que a contratação do atacante pelo clube carioca é possível.

“Todo mundo sabe do meu carinho pelo Santos. Cresci aqui, tenho uma história bonita no clube. O Flamengo também é um grande clube. Os dois clubes são grandes, mas ainda não tem nada decidido. Tenho contrato com o Milan, ainda vamos ver”, afirmou Robinho.

Leia também:  Atleta rondonopolitana é ouro no salto em altura
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.